Queen muda perfil e quer reviver tempos de ‘magiquera’ em PG

Mix

12 de janeiro de 2018 10:37

Stiven de Souza

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Hallorino Jr e Emerson Ceará se apresentam em PG

Para onde viajar em tempos de dólar alto?

Novembro reúne grandes eventos em PG

‘Planeta Mais’ inicia pré-venda de ingressos com desconto
Baviera realiza festival de música no fim de semana
Show de Zezé Di Camargo e Luciano é adiado
Convite à Comédia: programação desta quarta (17/10)
Proposta. Empresário Léo Pasetti quer reviver tempos da Magic com reformulação de casa noturna Queen Foto: Foto: Cristiano Barbosa
PUBLICIDADE

Resgatar os anos de ouro de antiga Magic em Ponta Grossa. Com esta proposta ousada, o comunicador e empresário Léo Pasetti pretende reformular a casa noturna Queen. Léo esteve na redação do Jornal da Manhã e Portal aRede na tarde desta quinta-feira (11) e, em transmissão ao vivo na página do portal, anunciou mudanças para fazer a boate decolar.

“Reviver a Magic e voltar ao tempo da Magic é possível. “O nome Magic pertence aos seus donos, está registrado e tudo. Não estamos falando disso, mas do que aquele tempo significou para a gente”, declarou o empresário, que reconheceu erros na proposta da Queen. “O que eu quero te dizer é que eu abri uma casa que se chama Queen. A minha ideia inicial era transformar a Queen em um ambiente com som eletrônico, um som alternativo, mas não deu certo”, avaliou.

Nostálgico, Léo relembrou dos tempos em que trabalhou na Magic. Para ele, a ‘magiquera’ foi mais que um casa noturna, foi um movimento que marcou a juventude dos anos 1980, 1990 e até o início dos 2000. E é o clima desta época que o empresário promete trazer na reformulação da Queen. A ideia é trazer as músicas, as performances, os drinks e outros elementos que marcaram os anos dourados de magiquera. “Eu estou repaginando a casa para transformá-la e reviver os bons tempos de Magic, sem copiar nada, mas os tempos que eu vivi lá. Fiquei dez anos na Magic e quero fazer garota molhada, garoto molhado, garoto Queen e garota Queen”, revelou ao JM e aRede.

Promoções, sorteios e, é claro, drinks que marcaram uma geração. Tudo isso deve ser resgatado na nova Queen. “As casas de hoje não servem mais Cuba, não servem mais Hi-fi, não servem mais Gim-tônica. Eu vou ter lá essas coisas características daquela época”, contou Léo.

 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede