aRede aRede aRede
aRede
Robinho é condenado a 9 anos de prisão por estupro coletivo

Esporte

23 de novembro de 2017 16:08

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Sport perde para o Fluminense dentro de casa

Paraná supera o América-MG dentro de casa

Vasco vence o Grêmio em São Januário pelo Brasileirão

Palmeiras supera Atlético-MG por 3 a 2 com gol no final
Operário cede empate ao Cuiabá dentro de casa
Paraná enfrenta América-MG para reverter momento negativo
Atlético-PR busca recuperação fora de casa contra o Cruzeiro
Robinho, do Atlético-MG, foi condenado a nove anos de prisão por “violência sexual em grupo/Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O atacante Robinho, do Atlético-MG, foi condenado a nove anos de prisão por “violência sexual em grupo” pela nona seção do Tribunal de Milão, na Itália, nesta quinta-feira (23), por um crime ocorrido em 2013. As informações da agência italiana ANSA

O episódio ocorreu em 2013, quando Robinho atuava pelo Milan. O crime teria sido cometido pelo jogador e mais cinco amigos e a vítima, é uma mulher albanesa , segundo o jornal italiano "Corriere dello Sport".

O diário também afirma que os dois se conheceram durante um jantar, onde o Rei das Pedaladas estava acompanhado da esposa. O estupro teria sido nessa mesma noite. 

Em 2014, quando a história veio a público pela imprensa italiana, Robinho negou todas as acusações por meio de uma nota oficial. Confira na íntegra:

"Diante das informações envolvendo o jogador de futebol Robson de Souza (Robinho), noticiadas irresponsavelmente hoje nos meios de comunicações da Itália, e replicadas no Brasil sem qualquer apuração quanto à sua veracidade, Robinho afirma que não tem qualquer participação no episódio mencionado. Todas as providências legais já estão sendo tomadas.

Robinho lamenta o episódio, que é levantado sem qualquer fundamento, justamente em um período que atravessa uma boa fase profissional, pessoal e familiar.

Em relação ao caso de Londres, fato não apurado profundamente pela imprensa e lembrado agora de forma oportunista, Robinho informa que foi acusado de forma leviana e mentirosa; sendo que, após investigação policial (concluída), foi comprovada a sua inocência, e, em contrapartida, a autora da falsa acusação foi denunciada pela polícia londrina e responde processo pelo crime de falsa acusação e calúnia.

Robinho afirma que, apesar de revoltado, está muito bem amparado pela família e em Deus. Ele agradece a todos que torcem por ele, que conhecem sua índole, e, portanto, sabem que jamais cometeria tal ato."

Com informações da redetv

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização