aRede aRede aRede
aRede
Governo sinaliza melhorar atendimento a autistas

Cotidiano

20 de abril de 2018 18:42

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

TSE adia reunião com campanhas de presidenciáveis

Temer prevê transição tranquila no governo

Unicesumar realiza campanha de conscientização sobre cola

Cida assegura transição transparente
Maioria de adolescentes acompanhados na atenção básica se alimenta mal
Bandidos armados fazem arrastão em posto de combustíveis
Compra do imóvel com o FGTS ainda gera dúvidas
Foto: Imagem: Divulgação
PUBLICIDADE

A governadora Cida Borguetti e o secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, estão comprometidos com lideranças da causa do autismo a reunir esforços para a implementação de um programa estadual de capacitação de servidores públicos da saúde, educação e serviço social para trabalhar com pessoas portadoras de Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Nesta semana, por causa do Seminário Internacional sobre Autismo realizado nas cidades de Curitiba e Ponta Grossa, tanto a governadora quanto o secretário se reuniram com ativistas, pesquisadores e representantes das famílias de autistas. “Vamos buscar práticas e políticas onde o Paraná possa servir de exemplo para o Brasil. Determinamos aqui um grupo de trabalho. As demandas serão apresentadas para a Secretaria da Saúde e da Ciência e Tecnologia, duas áreas importantes para desenvolver este segmento”, afirmou a governadora.

Acompanhadas do deputado Péricles de Holleben Mello (PT), as três palestrantes do Seminário, Berenice Piana, Fátima de Kwant e Kenya Diehl, juntamente com lideranças estaduais, também fizeram uma reunião com o secretário de Saúde. “O secretário nos disse que a ideia de um programa de capacitação e qualificação dos servidores para trabalhar com autistas é possível e que vai trabalhar neste sentido”, disse o deputado.

CENSO

Ainda na terça-feira, 17, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Paraná aprovou a proposta que torna obrigatório o censo quadrienal das pessoas com autismo no Estado. A medida está prevista no Substitutivo Geral ao Projeto de Lei 687/2017, do deputado Marcio Pacheco.

Além do censo, Pacheco conseguiu aglutinar as propostas da deputada Maria Victória (PP) e do deputado Péricles que tratam sobre o cadastro e carteirinhas para pessoas com autismo. “Com a unificação das matérias, nós três seremos os deputados autores de todas as matérias sobre o censo, cadastro e carteirinha aos autistas”.

A carteirinha de identificação, por exemplo, permitirá ao autista usufruir dos direitos das pessoas com deficiência previstos na Constituição e na Lei Federal 13.146/2015, Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Atualmente, o Estado do Paraná não tem ideia do número de autistas – o Brasil também desconhece esses dados. De acordo com as recentes pesquisas, 1 a cada 45 crianças nos Estados Unidos nasce com autismo – os índices estão aumentando em 120% desde 2000.

Com a falta de dados oficiais, os autistas são uma população quase invisível. O projeto prevê a realização do censo e seu cadastramento a cada quatro anos. As informações contidas no Programa serão sigilosas e com uso exclusivamente para fins estatísticos.

As informações são da assessoria. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização