aRede aRede aRede
aRede
Campos Gerais consolida produção recorde de soja

Agronegócio

29 de junho de 2018 20:23

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Contratação do crédito agropecuário aumentou 13%

Grave acidente envolve oito veículos na BR-277

Leite lidera geração de riquezas em Castro e Carambeí

Arapoti sedia tradicional feira de pecuária leiteira
Região concentra nove gigantes do agronegócio
Iapar confirma nova doença em lavouras de milho no Estado
Soja gera quase R$ 2,9 bi em riquezas na região
/Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

A região dos Campos Gerais fechou a safra 2017/2018 de soja com resultados melhores do que o esperado. O clima não colaborou como no período anterior, e por conta de um longo período de estiagem a partir de setembro e muitas semanas de chuva entre dezembro e janeiro, a estimativa era de uma média de produção entre 3,5 e 3,6 mil quilos por hectare. Com os números divulgados nesta sexta-feira (29) pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (SEAB), o levantamento aponta para uma média de 3.728 quilos por hectare, segunda maior da história. No ano passado, esse valor atingiu 3.964. Com o aumento na área plantada, o total colhido foi o maior da história na região, 2,17 milhões de toneladas.

O economista do Deral em Ponta Grossa, Luiz Alberto Vatroba, lembra que as condições climáticas não foram favoráveis durante o plantio e desenvolvimento, mas que a partir de janeiro, houve uma melhora. “Mesmo com o clima adverso, com muita chuva entre dezembro e janeiro, temperaturas baixas e sem sol, o cultivo acabou se recuperando um pouco. Mas não no todo”, revela. Entre os 18 municípios da regional do Deral, o que mais produziu foi Tibagi, que teve 65 mil hectares ocupados com o grão. Ponta Grossa aparece na sequência, com 27,5 mil hectares. A campeã do estado é Cascavel, com 95,3 mil hectares plantados de soja. Na região, 583 mil hectares foram plantados com soja.

Uma série de fatores fez com que esse índice crescesse, mesmo com o clima não sendo o mais favorável possível. “Tem que computar, nessa conta, o nível tecnológico, as novas variedades, o monitoramento, assistência técnica e a tradição dos Campos Gerais de tecnologia, como o plantio direto. Todos esses fatores influenciam para que a região se torne uma das mais produtivas”, completa. Em produção a regional é a segunda entre as 20, atrás apenas de Campo Mourão (682 mil hectares); sendo a segunda também em rendimento, atrás de Francisco Beltrão (3.736 quilos por hectare).


Paraná

Segundo o chefe do Deral, Marcelo Garrido, a produção de soja no Paraná se confirmou acima das 19 milhões de toneladas neste ciclo. “Mesmo com atraso no plantio e com excesso de dias nublados no período de desenvolvimento, a produção foi a segunda maior da história”, diz. Os preços atuais, cerca de R$ 72,00 a saca de 60kg, são em média 23% superiores aos de junho de 2017.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização