aRede aRede aRede
aRede
Campos Gerais consolida produção recorde de soja

Agronegócio

29 de junho de 2018 20:23

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Capal celebra 58 anos com novos investimentos

Fundação ABC realiza Show Tecnológico em outubro

Produtores estimam safra recorde de soja na região

Municípios da região lideram na geração de riquezas na agricultura
Capal investe R$ 38 mi para aumentar capacidade de armazenagem
Efapi terá negócios, shows e prevê público superior a 180 mil pessoas
Preservar a natureza custa R$ 20 bi por ano aos produtores
/Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

A região dos Campos Gerais fechou a safra 2017/2018 de soja com resultados melhores do que o esperado. O clima não colaborou como no período anterior, e por conta de um longo período de estiagem a partir de setembro e muitas semanas de chuva entre dezembro e janeiro, a estimativa era de uma média de produção entre 3,5 e 3,6 mil quilos por hectare. Com os números divulgados nesta sexta-feira (29) pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (SEAB), o levantamento aponta para uma média de 3.728 quilos por hectare, segunda maior da história. No ano passado, esse valor atingiu 3.964. Com o aumento na área plantada, o total colhido foi o maior da história na região, 2,17 milhões de toneladas.

O economista do Deral em Ponta Grossa, Luiz Alberto Vatroba, lembra que as condições climáticas não foram favoráveis durante o plantio e desenvolvimento, mas que a partir de janeiro, houve uma melhora. “Mesmo com o clima adverso, com muita chuva entre dezembro e janeiro, temperaturas baixas e sem sol, o cultivo acabou se recuperando um pouco. Mas não no todo”, revela. Entre os 18 municípios da regional do Deral, o que mais produziu foi Tibagi, que teve 65 mil hectares ocupados com o grão. Ponta Grossa aparece na sequência, com 27,5 mil hectares. A campeã do estado é Cascavel, com 95,3 mil hectares plantados de soja. Na região, 583 mil hectares foram plantados com soja.

Uma série de fatores fez com que esse índice crescesse, mesmo com o clima não sendo o mais favorável possível. “Tem que computar, nessa conta, o nível tecnológico, as novas variedades, o monitoramento, assistência técnica e a tradição dos Campos Gerais de tecnologia, como o plantio direto. Todos esses fatores influenciam para que a região se torne uma das mais produtivas”, completa. Em produção a regional é a segunda entre as 20, atrás apenas de Campo Mourão (682 mil hectares); sendo a segunda também em rendimento, atrás de Francisco Beltrão (3.736 quilos por hectare).


Paraná

Segundo o chefe do Deral, Marcelo Garrido, a produção de soja no Paraná se confirmou acima das 19 milhões de toneladas neste ciclo. “Mesmo com atraso no plantio e com excesso de dias nublados no período de desenvolvimento, a produção foi a segunda maior da história”, diz. Os preços atuais, cerca de R$ 72,00 a saca de 60kg, são em média 23% superiores aos de junho de 2017.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização