aRede aRede aRede
aRede
Projeto une escola e poder público por coleta seletiva

Vamos Ler

17 de abril de 2018 20:15

Dhiego Tchmolo

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Galeria: turmas de Castro conhecem o Parque Histórico

Alunos debatem formas de ampliar a leitura

‘Outubro Rosa’ é tema de campanha em escola de PG

Impressos possibilitam criticidade e olhar para atualidades
Projeto sustentável é concluído com sucesso em Carambeí
Anúncio é base de trabalho em quinto ano
Turma escolhe melhor texto em homenagem ao professor
PUBLICIDADE

Iniciativa da Secretaria de Meio Ambiente de Tibagi, em parceria com a Klabin, envolveu Escola Professor Aroldo. Estudantes puderam participar ativamente do processo.

Conscientizar as crianças sobre a importância da coletiva seletiva vem se tornando cada vez mais importante, principalmente no ambiente escolar. É através deste pressuposto que práticas que visem reaproveitar materiais, com mais eficiência energética, traz boas perspectivas para o futuro. E, neste ponto, é indispensável que o poder público atue junto as instituições de ensino neste ponto.

Foi o que aconteceu na parceria entre a Escola Municipal Professor Aroldo: através de um projeto idealizado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Tibagi, junto a empresa Kablin, os estudantes puderam conhecer mais acerca do tema. Com coletavas seletivas todas as quartas-feiras nas regiões próximas a escola, o assunto chegou até as crianças da instituição de ensino.

“Este projeto piloto está sendo desenvolvido, principalmente, com os alunos dos 4º anos, da professora Elizana Gomes Brudnoski. O início do trabalho foi com a visita até ACAMARTI (Associação dos Catadores de Tibagi), onde os alunos puderam conhecer o processo de separação e a importância do mesmo em suas residências”, comentou a diretora da Escola Professor Aroldo, Marta Serenato Martins.

“Realizou-se, também, uma reunião com a comunidade para conscientização e orientações de como deverá ser essa separação e coleta”, destaca Marta. Para dar continuidade as atividades, os estudantes puderam sair em mutirão para fazer a entrega de sacolas de ráfia em todas as regiões que o projeto foi desenvolvido no município.

O objetivo, agora, é tornar mais longo o alcance desta iniciativa, conscientizando cada vez mais pessoas em Tibagi. “Logo mais as distribuições dessas sacolas irão abranger o município todo, inclusive a zona rural, já que estamos colhendo bons resultados”, completa a diretora da instituição de ensino. Para conferir todas as produções da Escola Professor Aroldo, acesse o blog escolar. Clique aqui.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização