aRede aRede aRede
aRede
Adolescente é morto a tiros na porta de casa

Ponta Grossa

13 de setembro de 2018 07:46

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Inscrições do Vestibular Cescage 2019 estão abertas para 16 cursos

IML identifica casal que morreu afogado em represa de PG

Delegação do Operário chega em PG durante a tarde

Colisão entre caminhões atrapalha trânsito na BR-376
Homem é levado ao Pronto-Socorro após acidente
Mulher se afoga, marido tenta salvá-la e morre também
Documentário Salvando Risos é lançado na CCR
PUBLICIDADE

Jovem levou pelo menos sete tiros; rapaz já tinha sido vítima de tentativa de homicídio há um mês

A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a execução de um adolescente de 17 anos, morto na porta de casa na noite desta quarta-feira (12) em Ponta Grossa. A vítima, identificada pelo apelido de Tico, foi atingida por pelo menos sete tiros disparados por um homem por volta de 20h55 na rua Fagundes Varela, na Vila Real, bairro de Uvaranas.

Conforme relato de testemunhas à Polícia Militar, um homem chegou até o portão da casa da vítima e chamou pelo nome do rapaz. Quando ele atendeu à porta, foi atingido por vários tiros. O autor fugiu em um carro modelo sedan escuro e ainda não foi identificado. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu chegaram a ser acionadas, mas o jovem morreu ainda no local do crime.

A PM realizou buscas pela região, mas não encontrou nenhum suspeito de cometer o assassinato. Peritos da Polícia Científica estiveram na cena do crime para fazer a coleta de provas e encontraram alguns estojos de munição calibre 9mm. O corpo do rapaz foi recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa.

Ainda conforme informações levantadas no local do crime, o jovem já tinha sido vítima de outra tentativa de homicídio no mês passado, quando foi atingido por seis tiros. Até a publicação desta matéria, ninguém havia sido preso.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização