PSDB homologa candidatura de Felipe Passos a federal

Ponta Grossa

10 de agosto de 2018 16:22

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Rapaz ameaça pai com facão e acaba preso

Operação detém dupla por perturbação do sossego

Flanelinha leva pedrada de ladrão de carro

Homem é preso por golpe ao mentir sobre doença do irmão
Ladrões cercam vítima e rouba motocicleta
Ônibus bate em caminhão e deixa cinco feridos
Polícia apreende revólver e quase meio quilo de maconha
Foto: Imagem: Cristiano Barbosa
PUBLICIDADE

Após votação recorde para Câmara Municipal, Felipe Passos quer discutir “moralização da política” em nível nacional

O Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) homologou a candidatura de Felipe Passos ao cargo de deputado federal. Após conquistar 5.992 votos na estreia da disputa por cargos eletivos em 2016, Felipe quer levar a “moralização da política” ao nível nacional. O parlamentar quer aplicar, em Brasília, medidas que já foram discutidas no plenário da Câmara de Vereadores.

Com a candidatura de Passos homologada pelo partido, cabe agora à Justiça Eleitoral conceder o registro ao postulante. Entre as principais demandas do parlamentar está a bandeira de “combater privilégios” em nível nacional. “Os deputados federais têm, por exemplo, dois salários a mais – isso não acontece com os demais trabalhadores. É inamissível que os parlamentares que representam os Campos Gerais não se oponham a isso”, disse.

Felipe já se comprometeu a abrir mão desse e de outros privilégios como forma de dar exemplo. “Além disso, eu e minha equipe registramos em cartório nossos compromissos para que a população tenha uma garantia na hora de cobrar aquilo que se promete durante a campanha”, explicou o candidato do PSDB ao cargo de deputado federal.

Entre as medidas projetadas por Felipe e que deverão ser discutidas durante a campanha está a exigência de curso superior para ministros e outros cargos de primeiro escalão – o curso superior deverá estar ligado a área de atuação. “Essa é uma forma de combater o uso político de cargos que são estratégicos para o país. Discutimos essa medida em nível municipal e queremos agora leva-la até Brasília”, contou.

Em nível municipal, Felipe Passos buscou regulamentar o desconto do salário dos vereadores faltosos, além de encabeçar uma ação de iniciativa popular para diminuir o número de cadeiras na Câmara. "Em Brasília, vemos que a Câmara Federal tem problemas em descontar o salário dos faltosos, além de recessos longos em que os temas nacionais deixam de ser discutidos em um momento de crise", disse Passos.

As informações são da assessoria. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede