aRede aRede aRede
aRede
Comerciante julgado por morte é absolvido em PG

Ponta Grossa

06 de agosto de 2018 13:29

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Rotary promove liderança juvenil na Guarda Mirim

Cescage Genética multiplicará a Raça Purunã na África

UBS suspende atendimento após furto e vandalismo

Carro pega fogo no meio da rua e assusta motoristas
Homem é agredido com barra de ferro em PG
Guarda apreende quase meio quilo de maconha
Polícia recupera caminhão carregado com adubo
/Rodrigo de Souza
PUBLICIDADE

O Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Ponta Grossa absolveu, na manhã desta segunda-feira, o dono de uma rede restaurantes acusado de matar Arandy Ferreira da Costa. O crime aconteceu em 14 de março de 2014, na Rua XV de Novembro, na área central do Município.  Teve grande repercussão nacional pela particularidade da motivação: um caso de pedofilia. Costa havia assediado sexualmente um menino que à época tinha apenas 11 anos. A criança é filho do empresário.

Em entrevista ao portal aRede e ao Jornal da Manhã, os advogados Angelo Pilatti Junior e José Altevir Merethi Cunha, responsáveis pela defesa do empresário, trataram o resultado da absolvição como algo esperado. ‘Ele foi absolvido. Todos os jurados acataram a nossa tese de defesa’, assinalaram.

No Conselho de Sentença, três dos sete jurados eram mulheres. A sessão, presidida pelo juiz Luiz Carlos Bittencourt, terminou por volta das 12h30. Representou o Ministério Público a promotora Fernanda Basso Silvério. O júri, pelas suas particularidade e em razão de o processo correr em segredo de justiça, foi realizado à porta fechada. O nome do comerciante julgado não será divulgado em obediência à legislação.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização