aRede aRede aRede
aRede
Vereador de PG ‘cai’ em fake news sobre pedofilia

Ponta Grossa

24 de julho de 2018 16:50

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Rotary promove liderança juvenil na Guarda Mirim

Cescage Genética multiplicará a Raça Purunã na África

UBS suspende atendimento após furto e vandalismo

Carro pega fogo no meio da rua e assusta motoristas
Homem é agredido com barra de ferro em PG
Guarda apreende quase meio quilo de maconha
Polícia recupera caminhão carregado com adubo
PUBLICIDADE

Pastor Ezequiel (PRB) usou a tribuna do Legislativo para comentar informação falsa. Afirmações geraram críticas

O vereador Pastor Ezequiel (PRB) caiu em uma fake news (notícia falsa). Na sessão da última segunda-feira (23), o parlamentar usou a tribuna do Legislativo para fazer duras críticas ao que chama de “normalização” (legalização) da pedofilia por parte da Organização das Nações Unidas (ONU). A informação falsa tem circulado nas redes sociais e também atingiu o vereador.

Ao subir na tribuna da Câmara, Ezequiel lembrou do intenso debate sobre o Plano Municipal de Educação diante da chamada ‘ideologia de gênero’, questionada por Ezequiel. “Foi muito doloroso retirar termos de sexualidade que queriam colocar no currículo escolar, isso aconteceu no Paraná inteiro”, afirmou o vereador do PRB. Na sequência, Ezequiel falou então sobre a falsa “normatização” por parte da ONU.

“Algumas pessoas ainda não desistiram e isso começou a aparecer novamente, é só pesquisar na internet. A ONU está normalizando a pedofilia. Isso vai chegar ao Brasil e peço aos nossos parlamentares para preservarem o maior patrimônio de um pai e de uma mãe, que são as crianças”, disparou Ezequiel. Neste mesmo discurso, Ezequiel havia falado sobre outros temas, entre eles questões ligadas à ideologia de gênero.

“Menino tem que brincar com carrinho e revólver, menino brinca de carrinho, assim que funciona, assim que fui criado. Respeito o ponto de vista das outras pessoas, mas eu sou evangélico e como pai vou instruir meu filho a seguir esse caminho”, disse Ezequiel. Em contato com a reportagem, o vereador afirmou que a informação foi ‘puxada’ da internet pela assessoria.

Na prática, a confusão está em afirmar que a ONU pretenderia legalizar a pedofilia quando, na verdade, não há crime de pedofilia previsto no Código Penal, mas sim o crime de abuso sexual - a pedofilia já é considerada uma doença.

Assessoria garante veracidade das informações

A assessoria do vereador Pastor Ezequiel (PRB) entrou em contato com a redação do Jornal da Manhã e do portal aRede e, ao contrário do que foi majoritariamente interpretado, garantiu a veracidade das informações sobre o posicionamento da ONU. A assessoria citou informações publicadas nos sites Tradutores de Direta (veja aqui), Notícias do Fim do Mundo (clique aqui para ver) e Reformados 21 (clique aqui para ver).

Polêmica com Pablo Vittar

Essa não é a primeira vez que Ezequiel usa a tribuna da Câmara de Vereadores para comentar notícias falsas. Em outubro de 2017, Pastor Ezequiel foi pivô de uma polêmica nacional envolvendo Pablo Vittar – a discussão começou quando Ezequiel afirmou, com base em uma fake news, que a artista iria ensinar ideologia de gênero nas escolas. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização