aRede aRede aRede
aRede
Trans atropelada levou três tiros antes de morrer

Ponta Grossa

25 de junho de 2018 15:47

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

ABOPG realiza 22º Congresso Internacional de Odontologia

Tríduo prepara festa de Senhora Sant’Ana

Projeto 'Férias na Biblioteca' inicia na segunda

Ciclista morre em acidente no Jardim ‘Los Angeles’
Obras da Sanepar afetam abastecimento em 12 vilas
Ação no Muffato oferece produtos abaixo de R$ 0,99
Festa de Santo Antônio segue até o final da tarde
/Foto: Redes sociais
PUBLICIDADE

A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) confirmou que a transsexual Gaby Scheifer, 19 anos, levou pelo menos três tiros antes de morrer na PRC-373 na noite do último sábado (23). Ela foi encontrada morta após um atropelamento na rodovia. O Instituto Médico Legal (IML) identificou a vítima como Gabriel Scheifer e apontou o acidente de trânsito como causa da morte. No entanto, um laudo completo deve ser emitido em 15 dias. 

A PRE foi chamada para atender o atropelamento por volta das 22h30. O veículo que bateu em Gaby possuía placas do município de Castro e a motorista parou para prestar socorro. A condutora foi submetida ao teste do bafômetro, que deu negativo. Ela foi liberada. 

Próximo ao local do acidente, um funcionário da concessionária que administra o trecho encontrou uma bolsa com um carteira de trabalho em nome da vítima. O IML foi acionado e constatou que, além dos ferimentos do atropelamento, o corpo possuía um tiro no rosto, um no braço e outro nos dedos. A suspeita é que Gaby tenha corrido do atirador e, ao tentar cruzar a rodovia, foi atropelada. 

O caso será investigado pela Polícia Civil. Um inquérito vai apurar as causas da morte. Quem tiver informações que possam ajudar a polícia na elucidação da morte deve entrar em contato pelo telefone 181. O sigilo é garantido. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização