aRede aRede aRede
aRede
Projeto que regulamenta o Uber deve avançar na Câmara

Ponta Grossa

16 de maio de 2018 19:32

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

PG terá curso de media training e oratória para empresários em junho

Em PG, homem fica em estado grave após levar três facadas

UEPG suspende atividades na próxima semana

Ponta Grossa segue sem transporte coletivo
Prefeitura de PG busca manter serviços básicos
Aulas seguem suspensas na segunda-feira
PM prende suspeito de assalto a cartório
/Imagem: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

No final de abril, a Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) aprovou a modernização nas regras de concessão do serviço de táxi – o projeto foi votado em duas discussões e seguiu para a avaliação do prefeito Marcelo Rangel (PSDB). Nesta quarta-feira (16), o projeto de lei (PL 226/2017) que regulamenta a atividade do Uber também avançou. O vereador Eduardo Kalinoski (PSDB) finalizou um dos relatórios necessários para que a medida de fato avance na Câmara.

Kalinoski compõe a Comissão de Obras, Serviços Públicos, Trânsito, Transporte, Mobilidade Urbana e Acessibilidade da Câmara, uma das comissões responsáveis por avaliar o mérito do projeto. Na tribuna da Câmara, Eduardo informou que havia finalizado o relatório. “Com isso, posso dizer que a proposta inicial do Poder Executivo vai sofrer uma série de mudanças. Ponta Grossa não será conhecida como a cidade que terá o Uber mais caro que o táxi”, comentou Kalinoski fazendo menção aos valores previstos no projeto original.

O projeto originalmente enviado ao Legislativo previa a cobrança de R$ 1 a cada quilômetro de corrida do Uber – na visão dos motoristas do aplicativo a tarifa inviabilizaria a prestação do serviço na cidade. Uma audiência pública chegou a ser convocada pelo vereador Geraldo Stocco (REDE) para discutir aspectos da regulamentação e uma diversas emendas foram propostas pelos parlamentares a partir desse diálogo.

Ainda entre as emendas propostas está uma apresentada por Felipe Passos (PSDB) que também busca amenizar o impacto da regulação no preço final do Uber. A outra, dos vereadores Jorge da Farmácia (PDT) e Daniel Milla (PV), cria novas exigências aos motoristas do serviço. Assim como o projeto original, as emendas apresentadas também precisam de parecer e por isso o trâmite do projeto acaba sendo ‘travado’.

Além disso, outras proibições deverão ser retiradas do projeto, como a obrigatoriedade do uso de carros com placas vermelhas e placas de Ponta Grossa. No entanto, a exigência de recolhimento do INSS por parte do motorista do aplicativo seguirá sendo exigida.

Projeto e emendas aguardam parecer de outra comissão

Para estarem aptos a serem incluídos na ordem de votação do Legislativo, o projeto e emenda ainda aguardam parecer de pelo menos mais uma comissão – além da comissão de Kalinoski, apenas a Comissão de Legislação, Justiça e Redação (CLJR), designada para avaliar a legalidade das propostas, emitiu posicionamento formal sobre o tema. Como o projeto foi enviado pelo Poder Executivo sem pedido de “regime de urgência”, quando o trâmite é obrigatoriamente acelerado, a regulamentação do Uber ainda não tem data para ser votada em plenário.

PUBLICIDADE
MIX - 26/05/2018 02:24h

Remy tenta seduzir Karola

No capítulo 012, sábado, 26 de maio – Remy tenta seduzir Karola. Ícaro se interessa por Rosa. Luzia...

 
0
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização