aRede aRede aRede
aRede
Zampieri cobra solução para superlotação nos ônibus em PG

Ponta Grossa

21 de março de 2018 17:59

Afonso Verner

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Imagens mostram estiagem na represa do Alagados

Em PG, dupla atira contra adolescente e foge

Loja especializada em moda universitária inicia atividades em PG

Casa abandonada pega fogo na Vila Marina em PG
Universitários encontram aliança de ouro em bolo de Santo Antônio
Motorista colide em poste na Paula Xavier e abandona veículo
Homem é baleado após discussão em festa na Vila Romana
Na tribuna, Zampieri cobrou ações para diminuir superlotação em linhas do transporte coletivo/Imagem: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

O vereador Ricardo Zampieri (SD) usou a tribuna da Câmara de Ponta Grossa durante a sessão desta quarta-feira (21) para mostrar indignação em relação à superlotação encontrada no serviço de transporte coletivo municipal, realizado pela Viação Campos Gerais (VCG). Para o parlamentar, é inadmissível que que veículos ‘passem direto’ nos pontos de ônibus por conta do número de passageiros presentes no interior. No pronunciamento, Zampieri citou exemplos de linhas de ônibus que enfrentam problemas de superlotação.

“A superlotação é uma realidade nas linhas do Santa Paula em horários de pico, bem como nas regiões do Costa Rica e Panamá. Também recebi relatos de idosos que ficam esperando o ônibus há algum tempo em frente ao Pronto Socorro e o veículo passa direto por conta deste problema”, denunciou o vereador. Para ele, uma solução simples e eficaz seria colocar mais ônibus em circulação nas linhas com mais usuários.

Zampieri ainda se mostrou surpreso com o aumento da tarifa de transporte coletivo no município, já que a empresa responsável pelo serviço está ‘rejeitando clientes’. “Quando uma empresa qualquer passa a dispensar clientes por conta da demanda, é um sinal que o negócio está indo muito bem. E é o que a VCG faz no nosso município, quando evita pegar pessoas em pontos de ônibus e passa direto com os carros superlotados. Sendo assim, não vejo motivo nenhum para que a tarifa do transporte coletivo aumente, já que estão rejeitando passageiros que poderiam dar lucros maiores para a empresa”, ressaltou o vereador.

O parlamentar ainda afirmou que além de seguir acompanhando diariamente o serviço de transporte coletivo, passará a utilizar as linhas de ônibus quando receber denúncias sobre problemas no sistema, com o objetivo de analisá-las e cobrar os responsáveis. Zampieri também citou exemplos, durante o discurso na tribuna, de linhas de ônibus superlotadas.

“É inadmissível que a empresa não tome nenhuma providência. Pelo contrário: só se discute aumento da tarifa, só que fala que o Uber está prejudicando o transporte… Assim ficamos com a sensação de que o serviço de transporte coletivo está ficando inviável no nosso município, já que a demanda é cada vez maior e não consegue ser cumprida”, finalizou.

VCG se posiciona

A Viação Campos Gerais (VCG), empresa concessionária do serviço público, destacou que quem dimensiona o número de veículos por linhas não é a empresa, mas sim a Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT). No caso do Costa Rica, especialmente, a Viação destacou que o tempo que o ônibus ficava ‘parado’ no ponto final foi extinto para agilizar as viagens.

Com informações da assessoria. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização