menu

Ponta Grossa

Cratera aumenta e preocupa moradores em PG

Afonso Verner | Ponta Grossa | 13/02/2018 as 12:16h / Imagem: aRede

Uma cratera que se abriu na rua Rua Barão de Capanema no dia 23 de janeiro segue preocupando os moradores da região da Catarina Miró, Madureira e Palmeirinha em Ponta Grossa. Nesta quarta-feira (13), os moradores e vizinhos se reuniram para protestar diante da "demora" na solução do problema. Quando se abriu, o buraco acabou ferindo uma idosa de 62 anos - agora, na visão dos moradores, a cratera coloca em risco casas vizinhas e uma capela. 

De acordo com Lucas Nobres da Costa, morador da região e frequentador da capela vizinha, o buraco foi causado pelo rompimento de uma galeria fluvial que passa sob a primeira casa atingida. "Isso já faz mais de 20 dias e até agora nenhuma providência efetiva foi tomada sobre isso", contou o morador. Frequentador da capela Santa Catarina, vizinha ao local, Costa afirmou que os religiosos decidiram suspender as atividades no local.

"A Defesa Civil não interditou a capela, mas por questão de segurança optamos por suspender as atividades no local com medo de que algo pior aconteça", afirmou o morador. Os frequentadores da Capela e moradores da região já protocolaram diversos pedidos na Prefeitura e cobraram ações do Poder Público.

Chuva intensa piorou a situação

Com as chuvas intensas que tem atingindo o município, especialmente nos últimos dias, a situação no local piorou. Imagens registradas com um celular mostram a enxurrada que saia da cratera nesta segunda-feira (12) durante a chuva intensa no período da tarde. A galeria rompida reúne a água da chuva de várias regiões e passa sob três casas - uma delas já foi atingida no dia 23 de janeiro, já a outra residência já foi evacuada à pedido da Defesa Civil. 

Prefeitura garante licitação em breve

A reportagem do Jornal da Manhã e do portal aRede entrou em contato com o secretário de Serviços Públicos, Marcio Ferreira, que garantiu que os moradores da região tem recebido atendimento da Prefeitura. Segundo Ferreira, o processo segue em trâmite na secretária de Planejamento, comandada por Celso Sant'Anna.

Celso atendeu a reportagem e garantiu que os estudos técnicos para a realização da obra estão em fase final na Secretaria de Planejamento. "Assim que os estudos estiverem finalizados, vamos lançar um edital e o prazo inicial é de 30 dias para que licitemos essa obra", explicou Celso. O secretário ressaltou ainda que o local requisita uma obra de grande porte.


Veja também

Ponta Grossa

Cotidiano

Campos Gerais

ARede Insana

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS LIDAS