Prefeitura de PG não vai financiar o Carnaval deste ano

Ponta Grossa

10 de janeiro de 2018 19:14

Stiven de Souza

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Homem esfaqueia atual namorado da ex-esposa

Discussão acaba com jovens baleados na porta de casa

Bandidos cercam carro e matam três jovens a tiros

Homem é preso com arma e munições em Oficinas
IV Mototran reúne centenas de motociclistas em PG
Colisão entre automóveis deixa passageira ferida
Veículo tomba após colisão lateral em Uvaranas
Sem dinheiro, escolas podem não realizar desfile Foto: Foto: Arquivo aRede/JM
PUBLICIDADE

A Fundação Municipal de Cultura confirmou que não fará nenhum repasse de dinheiro para a Liga Cultural das Organizações Carnavalescas realizar o desfile neste ano. A decisão foi comunicada por nota da assessoria de imprensa do órgão.

Segundo à nota, a medida atende a uma recomendação da Prefeitura de Ponta Grossa, que proibiu repasses de recursos públicos para o financiamento de atividades festivas em 2018. “A partir deste ano há uma determinação do Poder Público Municipal que eventos como o Carnaval e a Münchenfest não mais receberão recursos públicos”, informou a Fundação. 

Além desta determinação, a entidade alega que as escolas de samba de Ponta Grossa não demonstraram interesse em planejar o evento em parceria com o Poder Público. Conforme a nota, após o desfile de 2017, representantes da Fundação teriam se reunido com membros das escolas que fazem parte da Liga Cultural das Organizações Carnavalescas, para planejar a festa deste ano. No entanto, o grupo não teria mostrado interesse em desenvolver um projeto em parceria. “No encontro, acontecido em março, ficou acertado que seriam realizadas reuniões mensais para desenvolver este planejamento, com ações conjuntas em busca de recursos privados e parcerias com outras instituições e grupos organizados. Como não houve participação das escolas após esta primeira reunião, o projeto ficou inviável de ser realizado”, disse a Fundação de Cultura. 

Presidente da escola Cidade de Olarias e membro da Liga, Anderson Pedroso rebateu as alegações da Prefeitura e lamentou a decisão. “Fomos em duas reuniões e ficaram de nos chamar pra definir tudo, mas nunca mais nos chamaram. Na verdade, o atual presidente da Fundação (Fernando Durante) e o diretor de Cultura não gostam de Carnaval e não querem a festa”, disse.  

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede