Alergias respiratórias podem ter ar condicionado como ‘vilão’

Mix

13 de janeiro de 2018 16:30

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Hallorino Jr e Emerson Ceará se apresentam em PG

Para onde viajar em tempos de dólar alto?

Novembro reúne grandes eventos em PG

‘Planeta Mais’ inicia pré-venda de ingressos com desconto
Baviera realiza festival de música no fim de semana
Show de Zezé Di Camargo e Luciano é adiado
Convite à Comédia: programação desta quarta (17/10)
Ar condicionado e ventiladores ressecam ambiente e podem piorar alergias respiratórias Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Especialista do Hospital IPO fala sobre a relação direta entre as alergias respiratórias e o ressecamento do ambiente

O uso de ventiladores e aparelhos de ar condicionado é essencial para trazer conforto durante os períodos nos quais temos altas temperaturas, mas esse alívio pode ser um dos motivos das crises de alergias respiratórias.

Segundo o otorrinolaringologista do Hospital IPO, Luciano Campelo Prestes, de maneira geral estes equipamentos acabam provocando a secura do ambiente, o que acaba por ressecar as mucosas das vias aéreas, nas quais temos a primeira barreira de proteção. “Isso acaba por nos deixar propensos a ter crises de alergia respiratória, infecções e inflações”, explica.

Ainda de acordo com o especialista, essa condição de ressecamento é provocada tanto com o ventilador, esse estando voltado diretamente para as pessoas, quanto pelo ar condicionado. “Há diversas receitas caseiras para umidificar o ambiente como a colocação de um vasilhame com água no ambiente e toalhas molhadas. São soluções que até ajudam, mas não são tão eficientes quanto os umidificadores”, explica.

Dispersão de ácaros 

Os aparelhos de ar condicionados, nessa época do ano estão presentes em quase todos os ambientes como farmácias, padarias, supermercados, nos carro e em shoppings, mas ainda podem apresentar outros problemas, pois a falta de manutenção correta pode transformá-los em verdadeiros dispersores de ácaros e fungos. “Acrescente à secura causada e a diminuição de nossas proteções naturais ao fato de que em muitos locais somos literalmente bombardeados com ácaros que fazem colônias nesses aparelhos devido à falta de manutenção”, destaca o médico.

Possíveis doenças associadas

Segundo Prestes, esse quadro alérgico de rinite ou bronquite pode evoluir. “O paciente que está alérgico está propenso a ter uma infeção que pode ser uma sinusite ou até uma pneumonia, então é preciso atenção e, em caso de dúvidas ou piora do quadro, a orientação médica”, afirma.

Informações Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede