aRede aRede aRede
aRede
Russo remove pênis por 'desgostar' do contraste de cor

Insana

31 de julho de 2018 11:50

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Russo remove pênis por 'desgostar' do contraste de cor

Soldado coloca fogo nele mesmo como protesto

Homem tem sobrancelha queimada após acender cigarro

Cientistas no Canadá criam primeira cerveja de maconha
Estátua de Virgem Maria 'chora' azeite em igreja
‘Caçador de fantasmas’ é flagrado nu em portão de casa
Idosa de 92 anos mata filho para evitar de ir para asilo
Adam Curlykale já tatuou 90% do seu corpo e decidiu remover seu pênis por estragar seu novo visual/Reprodução Último Segundo.
PUBLICIDADE

Adam Curlykale já tatuou 90% do seu corpo e decidiu remover seu pênis por estragar seu novo visual

Adam Curlykale, de 32 anos, relatou ter virado adepto da técnica “blackout tattoo” após ser diagnosticado com câncer no intestino; ele passou por cirurgia para remover a genitália e os mamilos e se recupera bem; leia mais

Um homem que tatuou 90% do corpo com tinta preta decidiu remover o pênis por “estragar  seu novo visual”. Adam Curlykale, de 32 anos, de Kaliningrado, na Rússia, relatou ter virado adepto à técnica “blackout tattoo” há 12 anos, após ser diagnosticado com câncer no intestino.  As informações são do jornal Metro.

O russo, que já passou até por uma sessão para colorir os globos oculares, disse que “sofria com baixa autoestima 'por ser pálido', e que, por isso, se tatuou da cabeça aos pés”. Porém, algumas áreas do corpo continuaram com a coloração natural, e por isso incomodavam Adam. Desse modo, ele decidiu passar por um procedimento cirúrgico para remover o pênis e os mamilos a fim de trazer mais ‘harmonia’ ao corpo tatuado.

Homem passou por cirurgia de alto risco para remover o pênis

A mídia local afirmou que o rapaz viajou para Guadalajara, no México, e foi submetido à cirurgia de alto risco no Hospital Jardines, onde ‘arrancou’ testículos, pênis e mamilos. Depois da realização do procedimento de remoção, Adam publicou fotos em suas redes sociais, tranquilizando familiares, amigos e seguidores.

Curlykale tornou-se uma personalidade conhecida na Rússia depois de participar do programa de TV Second Face na Polônia, onde contou sua história e mostrou as tatuagens que tinha feito especificamente para cobrir manchas e marcas deixadas pelo câncer.

O russo alegou que a quantidade de tatuagens aumentou depois de vencer a doença e ser diagnosticado com albinismo .  “Eu sempre soube que eu era diferente do resto da sociedade. A minha cor favorita, por exemplo, sempre foi cinza,  e é por isso que minha cor de pele atual é grafite. Comecei a me tatuar por problemas de autoestima, mas hoje faço isso por ter virado uma paixão”, disse.

Mesmo após remover o pênis e os mamilos, Adam ainda tem áreas do corpo sem tintura e garantiu já ter ideias inovadoras para preencher os espaços. “Eu desenho minhas tatuagens, é o meu corpo. Tenho uma visão específica sobre o mundo e quero viver da forma que acho correta. Já faz tempo que parei de pensar no amanhã, a vida é tão curta. Vivo somente o aqui e agora e não me preocupo com as críticas”, concluiu.

Informaçõs Último Segundo 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização