Doleiro condenado na Operação Lava Jato é preso em Jandaia do Sul

Cotidiano

10 de outubro de 2018 15:20

João Vitor Rezende

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

PF investiga casos de fake news em campanha

Aplicação do Enem terá quatro horários diferentes

Jovem dorme ao volante e quebra poste ao meio

TRE-PR comprova lisura das urnas eletrônicas
Petrobras irá reduzir valor da gasolina em 2%
Sedentarismo causa 12% das mortes por câncer
Venezuelanos recebem amparo de empresário de PG
Foto: Agência Brasil
PUBLICIDADE

Indivíduo foi condenado por apresentar falso contrato de trabalho para justificar mudança de domicílio

Um doleiro condenado na Operação Lava Jato a cinco anos e cinco meses de reclusão em regime semiaberto, foi preso na manhã desta quarta-feira, 10 de outubro, em Jandaia do Sul, no Norte-Central paranaense.

Logo após ter confirmada sua condenação em segundo grau, o doleiro alterou seu domicílio para a Jandaia do Sul, local em que não existe estabelecimento destinado ao cumprimento do regime semiaberto e onde o doleiro nunca teve nenhum vínculo profissional ou pessoal. Para justificar a mudança, o doleiro apresentou à justiça um falso contrato de trabalho, celebrado com uma gráfica da cidade de Borrazópolis (na comarca de Faxinal), que o teria contratado como “vendedor autônomo”.

Investigações conduzidas pela 1ª Promotoria de Justiça de Jandaia do Sul, com o auxílio da Promotoria de Faxinal, contando com interceptações telefônicas realizadas pela Polícia Militar, demonstraram que o doleiro jamais exerceu a função de vendedor e tampouco pretendia fazê-lo. A falsidade foi praticada com o fim de atrair a competência de seu processo de execução para a comarca e assegurar assim que ele não cumprisse pena em unidade prisional no estado de São Paulo, onde existem estabelecimentos destinados ao regime semiaberto.

O doleiro, dois advogados e os proprietários da gráfica foram denunciados pela prática dos crimes de associação criminosa e falsidade ideológica.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede