aRede aRede aRede
aRede
Multas de trânsito poderão ser pagas com cartões de crédito

Cotidiano

12 de julho de 2018 10:27

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Construtoras investem em imóveis com projetos arquitetônicos de luxo

Mercedes-AMG G 63 chega ao país renovado

Startup paranaense será acelerada no Vale do Silício

Portos do Paraná vão incentivar o turismo para gerar mais empregos
Sebrae lança Caderno de Tendências 2018/2019
Gasolina e etanol registram alta na semana, segundo ANP
Veículo projetado para uso de gás é testado na Itaipu
Contran espera reduzir inadimplência com a nova medida/Foto/Reprodução: Agência Brasil
PUBLICIDADE

Motoristas terão mais facilidade para parcelar valores e manter veículo em dia

O pagamento de multas de trânsito e impostos dos veículos agora poderá ser realizado por meio do cartão de crédito ou débito. Uma resolução publicada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) na última sexta-feira (6) autoriza os órgãos e entidades integrantes do Sistema Nacional de Trânsito a firmar acordos técnico-operacionais que viabilizem as novas formas de quitação para os motoristas.  

Na prática, o pagamento de multas de trânsito e demais débitos relacionados aos veículos poderá ser realizado em parcelas mensais, por meio do cartão de crédito.  A norma também determina que a "efetivação do parcelamento por meio do cartão de crédito libera o licenciamento do veículo e a respectiva emissão do Certificado de Registro de Licenciamento do Veículo - CRLV".  

Os motoristas ainda poderão pagar multas já vencidas. No entanto, nesses casos, haverá cobrança de juros. Para o Contran, as mudanças vão permitir que o cidadão pague suas dívidas com maior facilidade, o que deve contribuir para reduzir a inadimplência e garantir a arrecadação. 

Em relação aos órgãos, os que se interessarem em oferecer essas facilidades deverão solicitar autorização ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Como a medida é recente, ainda não houve nenhuma solicitação. A possibilidade de pagar as multas por esses meios já estava prevista em uma resolução de 2016, mas foi suspensa em maio deste ano para ajustes.  

 Informações Governo do Brasil 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização