aRede aRede aRede
aRede
Modelo perde visão após mudar cor dos olhos com cirurgia

Cotidiano

16 de abril de 2018 10:12

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Paraná trabalha para cadastrar refugiados que vivem no Estado

Inverno no PR deverá ter menos chuva

Bancos funcionarão em horário diferenciado amanhã

STF decide que PF também pode fazer acordo de delação
Estados e municípios são os que mais contribuem para o SUS
Homem ateia fogo em porteiro de condomínio no RJ
Em dois anos, 25 políticos já tiveram processos arquivados
A modelo queria trocar a cor castanho avelã para cinza claro/Foto: Reprodução Instagram /
PUBLICIDADE

No mês que vem, Bruna vai fazer uma cirurgia para reduzir os seios

Uma modelo argentina perdeu parcialmente a visão depois de fazer uma cirurgia duvidosa para mudar a cor dos olhos. Nadinne Bruna, de 32 anos, queria trocar o castanho avelã para o cinza claro, no entanto, quando fez a cirurgia, ela começou apresentar sérios problemas de visão. O procedimento, que envolve uma cirurgia a laser para inserir implantes de silicone nos olhos, foi feito na Colômbia porque nos Estados Unidos, onde Bruna mora, ele não é aprovado.

Bruna realizou o procedimento em 2016, mas precisou retornar à Colômbia em meados de 2017 para tentar reparar o dano. Foram necessárias mais duas cirurgias. Segundo ela, sua visão estava constantemente embaçada como resultado da pressão sobre seu nervo óptico causada pelo implante. Além disso, ela contou que seus olhos ficaram vermelhos e doloridos por meses.

No fim, a modelo teve que procurar atendimento médico no Bascom Palmer Eye Institute para remover os implantes. “Em setembro, fui forçada a ir ao hospital em Miami, onde os médicos disseram que precisavam remover os implantes para salvar minha visão por causa da inflamação crônica. Em novembro eu fiz uma cirurgia de glaucoma de emergência em ambos os olhos. Meu dano de visão é permanente, e eu ainda preciso de um transplante de córnea e tenho catarata também”, disse à Fox. Como resultado dos muitos procedimentos, a modelo perdeu 80% da visão no olho direito e 50% no esquerdo. Consequências

Bruna, amante de cirurgia plástica, e sua irmã gêmea, Danna, desenvolveram uma carreira no Instagram, onde compartilham imagens dos procedimentos estéticos pelos quais já passaram. As gêmeas recebem descontos nas cirurgias e são pagas para apresentar práticas médicas em suas contas, que somam mais de 1 milhão de seguidores.

A modelo contou que costuma abordar cirurgiões sobre colaborações e publicidade por causa da popularidade de sua rede social. “Eu entrei em contato com alguns médicos para saber se estariam interessados ​​em trabalhar juntos”, contou. Um dos cirurgiões abordados foi o colombiano Eugenio Carbera, que realizou o procedimento inicial. Em troca de um post e um depoimento em vídeo na rede social de Bruna, ele concedeu uma desconto de 3 000 dólares (o equivalente a 10 000 reais).

A médica Ranya Habash, que atendeu Bruna em Miami, garantiu que procedimentos como esses podem causar danos irreparáveis aos olhos. “O problema com a injeção de uma placa de silicone no olho é que entope o dreno do olho. A pressão se acumula e se constrói dentro do olho, causando inflamação e danificando as estruturas. Esses procedimentos não são aprovados nos Estados Unidos porque vimos os danos irreparáveis ​​que eles podem causar”, disse.

De acordo com ela, antes do procedimento seus olhos estavam completamente saudáveis. Além de entrar em depressão por causa do problema, Bruna não pode mais participar de sessões de fotos para sua página no Instagram devido à aparência avermelhada dos olhos. “Eu ganho a maior parte do meu dinheiro através da minha conta e não consigo fazer sessões de fotos. Eu tenho vivido das minhas economias. Eu sou uma pessoa muito forte, geralmente muito corajosa e inteligente, mas com isso eu fui completamente estúpida. Eu confiei na pessoa errada”, desabafou.

Repercussão

O médico responsável pela realização da cirurgia disse que não poderia comentar casos individuais, mas contou que não sabia de nenhuma cirurgia reparadora realizada em Bruna. “A sra. Bruna foi nossa paciente. No entanto, eu não conheço nenhum tipo de tratamento que tenha sido feito em datas posteriores e os resultados ou diagnósticos deles”, disse ele.

Apesar de não ter tomando medidas legais contra a prática de Carbera pela falta de condição financeira para fazê-lo, Bruna alertou seus seguidores no Instagram sobre os riscos envolvidos no procedimento e lamentou que algumas pessoas não tenham percebido a gravidade da situação. “É uma loucura, porque mesmo que eu tenha sido aberta sobre essa cirurgia no Instagram, as pessoas ainda estão me perguntando onde podem fazer isso. Eu não acho que cirurgias sejam ruins. Eu simplesmente não sabia dos riscos e cometi um erro ao não fazer minha pesquisa”, contou.

No mês que vem, Bruna vai fazer uma cirurgia para reduzir os seios já que perdeu muito peso nos últimos meses em consequência dos problemas relacionados à cirurgia. “É algo que eu tenho que fazer”, concluiu.

Informações Veja

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização