aRede aRede aRede
aRede
Vento solar deve atingir a Terra nesta quarta-feira

Cotidiano

14 de março de 2018 09:29

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Campanha de vacinação contra a gripe termina hoje

Paraná é o 3° Estado que mais gerou empregos no país

Petrobras perde ação trabalhista de R$ 15 bilhões

Morre Koko, a gorila que falava por de linguagem de sinais
Funcionários de brechó acham R$ 136 mil doados 'por engano'
Supermercados contribuem para pobreza rural, diz estudo
Governo lança post repudiando o assédio
As partículas levaram 27 dias para chegar na Terra/Foto: Reprodução Reuters/
PUBLICIDADE

As consequências poderão ser notadas em alterações nos serviços de telecomunicações e sistemas de GPS

Uma corrente de vento solar chegará à Terra hoje (14). Um fenômeno que pode afetar as telecomunicações e provocar efeitos naturais como auroras boreais, segundo informou a UNAM (Universidade Nacional Autônoma do México).

O diretor do Laboratório Nacional de Clima Espacial do Instituto de Geofísica da UNAM, Américo González Esparza, explicou que entre os dias 14 e 18 de março o planeta pode experimentar falhas nas telecomunicações por causa do vento solar de uma tempestade geomagnética de intensidade moderada que se originou no Sol há 27 dias

A tempestade geomagnética que se espera a partir desta quarta-feira tem origem em estruturas chamadas "buracos coronais", que giram no eixo do Sol. Neste caso, a estrutura se formou há 27 dias, o tempo que demorou para chegar à Terra.

Desses buracos sai o vento solar, que também tem interações com o campo geomagnético do nosso planeta, produzindo fenômenos como as auroras boreais, assim como algumas alterações menores nas telecomunicações.

Esparza aproveitou para apontar que é preciso estar alerta pelas tempestades solares apesar da distância da última, que ocorreu há 160 anos e gerou grandes interrupções na comunicação telegráfica em uma época em que não havia telefones celulares nem serviços de geolocalização.

"Foi conhecida como o evento Carrington e o próximo poderia ocorrer dentro de 50, 30 ou em dois anos, não sabemos. Em nível mundial, estes eventos servem para nos colocar de acordo na forma de atuar, em nível de nações", comentou o especialista.

Informações UOL Notícias

PUBLICIDADE
MIX - 22/06/2018 02:07h

Beto se comove com Karola

No capítulo 035, sexta-feira, 22 de junho – Luzia afirma que precisa afastar Laureta de Ícaro. Vale...

 
0
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização