aRede aRede aRede
aRede
MP denuncia trio pela morte de motorista da Uber

Cotidiano

12 de agosto de 2017 12:31

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Em convenção, Cida recebe o apoio do Pros e PMB

MDB quer João Arruda na disputa para Governo

Ratinho Jr quer tornar Paraná referência em gestão pública

Mega Sena pode pagar R$ 62 milhões neste sábado
Hot Wheels anuncia linha especial de Mario Kart
Construtora investe em inovação do canteiro de obra ao pós-venda
Ministério vai criar comissão contra o crime organizado
/Imagem: Divulgação
PUBLICIDADE

A 2ª Promotoria de Justiça do Foro Regional de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, ofereceu nesta sexta-feira (11) denúncia contra o trio acusado de participar do roubo e morte do motorista Rodrigo de Ângelo Lopes Cordeiro, 37 anos. Alex Willian Santana, 18 anos; Bruno Adriano da Silva Fontana Chepansk, 20; e Alan David Silva Mariano, 27, foram denunciados por latrocínio (roubo seguido de morte) e ocultação de cadáver e também pela prática de uma sequência de roubos.

O latrocínio ocorreu no dia 18 de julho, após os três, acompanhados de um adolescente, solicitarem uma corrida ao motorista. Segundo o Ministério Público do Paraná, ao chegar ao destino combinado, o grupo começou a agredir a vítima, que foi asfixiada com um cadarço de tênis e recebeu golpes de garrafa na cabeça – que, segundo laudo do Instituto Médico-Legal, causaram sua morte. Em seguida, o corpo do motorista foi abandonado num matagal. Os três homens e o adolescente levaram, então, o carro da vítima, que foi usado numa sequência de assaltos (três mulheres foram as vítimas).

Segundo a Polícia Civil, o trio estava em uma casa noturna de Curitiba e pegou uma carona informal com a vítima na noite em que o ocorreram os fatos. De acordo com o delegado-titular da unidade, Cassiano Aufiero, os suspeitos e as vítimas ficaram rodando pela cidade ingerindo bebidas alcoólicas e fazendo o uso de drogas durante toda a madrugada. “Em um determinado momento, houve um desentendimento entre eles e acabaram agredindo a vítima. Eles utilizaram o cadarço de tênis para enfocá-lo, além de desferir diversos golpes com garrafas de bebidas”, disse.

Na delegacia os suspeitos confessaram os crimes. Eles permanecem presos e à disposição da Justiça.

As informações são da Rádio Banda B. 

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização