aRede aRede aRede
aRede
Vídeo mostra destruição após ataque de quadrilha

Campos Gerais

18 de agosto de 2018 09:10

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Bairros de Telêmaco podem ficar sem agua na terça

Castro já utiliza o prontuário eletrônico na Saúde

Carros batem e mulher morre atropelada na região

Hospital de TB será referência para 200 mil pessoas
Levantamento mostra recuperação do emprego
Arrecadação cresce 10% e supera R$ 2,8 bilhões
Documento traça cenário do emprego pós-crise nos Campos Gerais
PUBLICIDADE

Imagens registradas por moradores da cidade mostram como ficou o interior da agência bancária após ataque da gangue da dinamite

Pouco tempo depois do ataque a uma agência bancária na cidade de Sengés (região dos Campos Gerais), moradores da cidade registraram em vídeo o rastro de destruição deixado pela quadrilha. O estabelecimento ficou completamente destruído, mas não há informações sobre possíveis reféns ou vítimas da gangue.

De acordo com a Polícia Militar, as câmeras de monitoramento do banco flagraram quando pelo menos cinco bandidos encapuzados e armados invadiram a agência por volta de 2h40 na rua Governador Manoel Ribas. Os criminosos conseguiram instalar os explosivos e destruíram o prédio – ainda não há informações sobre o valor levado pelos bandidos e nem mesmo se eles conseguiram ter acesso às cédulas.

Enquanto isso, outros criminosos cercaram o destacamento da Polícia Militar da cidade e atiraram várias vezes para o alto para inibir qualquer possibilidade de reação das autoridades. Depois do crime, os bandidos fugiram e ainda não foram identificados.

Ainda segundo a PM, pouco tempo depois, denúncias levaram a polícia até o local chamada Estrada da Erva Doce, onde um veículo que teria sido utilizado pela quadrilha foi abandonado em chamas. A Polícia Científica foi acionada para fazer a perícia no local do crime e o carro incendiado foi recolhido pela PM. Forças policiais de toda a região foram mobilizadas para prestar apoio na busca pela quadrilha. O caso será investigado pela Polícia Civil.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização