aRede aRede aRede
aRede
Agroleite 2018 reúne destaques da produção leiteira

Campos Gerais

10 de agosto de 2018 11:35

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Ação conjunta prende suspeitos de arrombar chácara

Seminários, torneios e premiações movimentam Agroleite

Adolescente é detido com relógio furtado de loja

Presos incendeiam cadeia e fogem durante rebelião
Jovem tenta atravessar rodovia e morre atropelado
Sengés recebe novos veículos para substituir frota da Saúde
Prefeitura de Castro retoma obras da quadra poliesportiva do Socavão
/Divulgação
PUBLICIDADE

Entre os pontos altos do evento estão o Troféu Agroleite, a Trilha do Leite, o Torneio Leiteiro e os seminários e fóruns para troca de conhecimentos

O município de Castro (região dos Campos Gerais) recebe de 14 a 18 de agosto um dos eventos mais completos do setor leiteiro do país: o Agroleite, que ocorre na Cidade do Leite e no Parque de Exposições Dario Macedo. Com o tema “Capital Nacional do Leite”, o maior objetivo do evento é levar conhecimento aos produtores, por meio de palestras e fóruns técnicos, troca de informações com empresas e expositores do setor. Está confirmada a participação de 205 empresas de diversos ramos entre nutrição, medicamentos, genética, máquinas, ordenhadeiras e sementes. “Esperamos que após o Agroleite todos os nossos visitantes voltem para suas propriedades abastecidos de informações e soluções para tornar seus negócios mais rentáveis, seus rebanhos mais produtivos e com ideias para profissionalizar cada dia mais a gestão de suas fazendas”, afirma o presidente da Castrolanda, Frans Borg, organizadora do Agroleite.

Para este ano, a expectativa é superar os excelentes números da edição de 2017, que contou com 62 mil visitantes que movimentaram R$ 55 milhões. Para atrair um público maior ainda, o Agroleite 2018 conta com o famoso Torneio Leiteiro, que premiará por volume e aproximação.

Outra novidade é a Trilha do Leite, voltado para aqueles que querem conhecer todos os detalhes desse setor produtivo. Em uma instalação perto da Arena Agroleite, serão apresentadas pequenas palestras que mostram desde a criação da bezerra até o processo de industrialização e envasamento do leite. As apresentações serão diárias, em horários estipulados e com número limitado de pessoas por edição. Algumas das sessões serão exclusivas para o público infantil.

No Centro de Eventos Pessutão serão realizados fóruns para diversos públicos como jovens e mulheres cooperativistas. Haverá também o Seminário Internacional, com dois painéis: Controle de Carrapatos e as Estratégias Nutricionais para aumentar a imunidade das vacas leiteiras. A programação completa e as inscrições para os fóruns e para o seminário internacional estão em http://www.agroleitecastrolanda.com.br/home.

Paralelamente, na pista de julgamento da Arena Agroleite, acontecerá o tradicional desfile de animais, onde serão julgados os melhores exemplares das raças Holandesa e Jersey. Os animais passam por um verdadeiro olhar de raio-x dos juízes. São avaliados quanto a úbere, pernas, abertura de peito, linha dorsal, característica e força leiteira, feminilidade e até os cascos são levados em conta. No dia 18, último dia do evento, no começo da noite, três juízes escolhem aquelas que são as melhores vacas do evento: a Vaca do Futuro e a Campeã Suprema Agroleite 2018. A programação também contempla o julgamento de gado de corte das raças Caracu, Brahman, entre outras, no Parque Dario Macedo.

Noite de Gala

Uma das atrações mais aguardadas é a cerimônia de premiação do Troféu Agroleite, entregue desde 2002, e que neste ano acontecerá às 20h do dia 15 de agosto, no Memorial da Imigração Holandesa. O evento contará com a presença de autoridades, personalidades do agronegócio brasileiro, presidentes, diretores e profissionais das empresas nacionais e multinacionais participantes do Agroleite.

A premiação reconhece os destaques de 2107 em 18 categorias. Os finalistas são as três empresas mais votadas pela internet. Confira os finalistas de cada categoria:

  • Categoria Genética: ABS Pecplan, Alta e Semex
  • Categoria Nutrição: DSM, Nutron e Vaccinar
  • Categoria Medicamentos: Biogénesis Bagó, Ouro Fino e Vallée
  • Categoria Forragens: Agropecuária Leffers, Agropecuária Santa Cruz e Nobre Nutrição Animal
  • Categoria Sementes: Agroceres, Dekalb e DuPont Pioneer
  • Categoria Ordenhadeiras e Refrigeração: DeLaval, GEA e Ordemilk
  • Categoria Equipamentos para Ensilagem: Claas, JF Máquinas e Nogueira
  • Categoria Equipamentos para Fenação: Casale, Krone e Kuhn
  • Categoria Tratores Agrícolas: John Deere, Massey Fergusson e New Holland
  • Categoria Prestador Serviços Agrícolas: Agroholanda, Cia da Silagem e De Boer
  • Categoria Técnico do Ano:  Claudio André da Cruz Aragon, Fábio Nogueira Fogaça e Sérgio Soriano
  • Categoria Agente Financeiro: Banco do Brasil, Sicoob e Sicredi
  • Categoria Associação de Produtor: Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, Associação Brasileira dos Produtores de Leite e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da Raça Holandesa
  • Categoria Produtor de Leite do Ano: Fazenda Fini, Grupo Melkstad e Sekita Agronegócios
  • Categoria Laticínios: Italac, ITA e Piracanjuba
  • Categoria Embalagens: Plastirrico, Sig Combibloc e Tetra Pak
  • Categoria Mídia Impressa: Revista Balde Branco, Revista Leite Integral e Revista Mundo do Leite
  • Categoria Mídia Digital: Beba Mais Leite, Leite Online e Milk Point

Castro: Capital Nacional do Leite

A cidade paranaense de Castro, na região dos Campos Gerais, é conhecida por suas belezas naturais, como o Canyon Guartelá, pelo moinho De Immigrant, o segundo maior da América Latina, e pelo tropeirismo. Mas o que muita gente ainda não sabe, é que no município se encontra uma das principais bacias leiteiras do país, o que lhe garantiu, por meio da Lei Federal nº 13.584, o título de Capital Nacional do Leite. Puro merecimento, pois segundo o IBGE, Castro liderou a produção nacional por municípios, com a marca de 255 milhões de litros de leite no ano de 2016. “A lei é um incentivo ao produtor de leite que vê sua atividade valorizada e reconhecida. Sermos legalmente a Capital Nacional do Leite agrega valor à nossa matéria-prima e se reflete nos produtos que industrializamos”, comemora Frans Borg, presidente da Castrolanda, cooperativa agroindustrial que realiza o Agroleite, evento técnico voltado para a cadeia do leite, realizado anualmente em Castro no mês de agosto.

Esse resultado é fruto de árduo e longo trabalho e tem relação intrínseca com a formação da Cooperativa Castrolanda, cuja história começou com a chegada de 46 famílias holandesas ao município, em 1951, com seus rebanhos somando 1.200 cabeças de gado. A atividade leiteira se firmou na região, e aos poucos a tradição somou-se ao investimento em tecnologia, melhoria genética dos rebanhos, atenção às normas de controle sanitário e muita dedicação dos produtores. “Esse alto índice de produção atual só é possível porque os produtores têm compromisso com a atividade que desenvolvem. Essa é uma conquista de todos os pecuaristas de Castro”, explica Borg.

Informações Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização