aRede aRede aRede
aRede
Região pede apoio ao Estado para ampliar oferta de saúde

Campos Gerais

19 de abril de 2018 20:04

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Bairros de Telêmaco podem ficar sem agua na terça

Castro já utiliza o prontuário eletrônico na Saúde

Carros batem e mulher morre atropelada na região

Hospital de TB será referência para 200 mil pessoas
Levantamento mostra recuperação do emprego
Arrecadação cresce 10% e supera R$ 2,8 bilhões
Documento traça cenário do emprego pós-crise nos Campos Gerais
Audiência com o secretário de estado de saúde, Antônio Nardi, aconteceu na manhã desta quinta-feira/Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Os presidentes da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), José Sloboda, e do Consórcio Intermunicipal de Saúde dos Campos Gerais (CimSaude), Osmar Blum estiveram em audiência com o secretário de estado de saúde, Antônio Nardi, na manhã desta quinta-feira para tratar sobre o aumento dos serviços prestados pelo Consórcio.

O CimSaúde pretende realizar a ampliação dos atendimentos inclusos na atenção secundária à saúde - procedimentos de consultas e exames - para os municípios atendidos. Por enquanto 19, mas em breve passará a ser 20, já que está em fase de negociação a entrada do município de Prudentópolis no Consórcio. “Queremos ampliar a oferta de serviços e atender a demanda reprimida dos municípios”, explicou o presidente do CimSaude, o prefeito de Carambeí, Osmar Blum.

Além da atenção secundária, as Redes de Saúde também devem ter um aumento. Conforme a diretora executiva do Consórcio, Pamela Costa, tanto a Rede Materno Infantil Mãe Paranaense quanto a Rede MACC, que realiza atendimento a pacientes com doenças crônicas, serão ampliadas no número de atendimentos. “Também queremos implantar a Rede de Saúde Mental e do Idoso”, antecipa.

Além de tratar da ampliação do Consórcio, o presidente da AMCG, o prefeito de Jaguariaíva aproveitou para falar sobre o andamento da implantação do Consórcio Intermunicipal do Serviço de Atendimento Médico de Urgência na região, o CimSamu. Conforme o secretário estadual as mudanças nas Pastas, bem como nas Regionais do Estado, devido aos prazos do processo eleitoral, não alteram as negociações. “Até novembro queremos o Estado 100% regulado quanto a urgência e emergência”, disse, destacando compromisso da governadora Cida Borghetti.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização