aRede aRede aRede
aRede
Mãe escuta grito de socorro e salva filha de estupro

Campos Gerais

12 de fevereiro de 2018 11:52

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Documento traça cenário do emprego pós-crise nos Campos Gerais

PM flagra comerciante vendendo leite roubado

Colisão frontal deixa um morto e interdita a BR-376

Homem bêbado quase atropela PM para fugir de blitz em Carambeí
Prefeitura de Palmeira promove evento de prevenção ao suicídio
Dupla é presa após assaltar posto de combustível
Mulher é agredida após pedir para marido "procurar emprego"
/Imagem Ilustrativa
PUBLICIDADE

Criança foi arrastada para milharal e quando foi encontrada pela mãe estava com as roupas quase retiradas; autor escapou e não foi identificado

A mãe de uma menina de oito anos de idade evitou que sua filha fosse vítima de um abusador na noite deste domingo (11) na cidade de Ivaí (região dos Campos Gerais). De acordo com a Polícia Militar, ela escutou os gritos da criança pedindo por ajuda e conseguiu encontrar a menina em um milharal perto da casa da família. O autor da tentativa de estupro escapou e não foi identificado.

A PM foi acionada diretamente no hospital municipal, onde a menina já recebia atendimento médico. A mãe contou que sua filha estava brincando no quintal de casa e em um determinado momento escutou a criança gritando que estava sendo agarrada. A mulher correu em direção ao milharal, que fica perto da propriedade, e encontrou sua filha com algumas peças de roupa quase arrancadas. Ela também conseguiu ver um vulto de uma pessoa, mas não conseguiu reconhecer o autor.

A vítima contou aos policiais que estava brincando na rua quando o homem a convidou para ir até o milharal. Ela repassou as características do suspeito aos policiais, mas ninguém foi encontrado. O caso foi repassado para a delegacia da Polícia Civil, que agora investiga o caso e trabalha para identificar o autor do crime.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização